Pará registra maior redução nos alertas de desmatamento da Amazônia Legal

- Advertisement -

O Pará segue atuando de forma intensiva para promover a redução do desmatamento no estado. Em maio de 2024, o Estado apresentou uma diminuição em 29% na área recoberta por alertas de desmatamento, em comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com informações oficiais do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Nos 15 municípios abrangidos pelo Decreto de Emergência Ambiental constatou-se também uma redução de 28% nos alertas de desmatamento.

A área recoberta por alertas no período foi de 138 km² e, no acumulado agosto de 2023 a maio de 2024 (Ano Prodes 2024), a área recoberta por alertas no estado do Pará é de 1.210 km². Este número é 48% menor que o registrado no mesmo período do ano anterior, quando a área foi de 2.341 km². A diminuição equivale a 1.131 km².

Maior redução da Amazônia Legal – Na Amazônia Legal, a redução nos alertas foi de 3.603 km² durante o período de agosto de 2023 a maio de 2024, com o Pará contribuindo com 31% deste montante, ou 1.131 km². Trata-se da maior redução entre todos os estados da Amazônia Legal em área.

Considerando os 15 municípios do Decreto Nº 2.887, 07/02/2023 que “Declara Estado de Emergência Ambiental nos municípios de Altamira, Anapu, São Félix do Xingu, Pacajá, Novo Progresso, Itaituba, Portel, Senador José Porfírio, Novo Repartimento, Uruará, Rurópolis, Placas, Trairão, Jacareacanga e Medicilândia”, no mês de maio de 2024, a área recoberta por alertas de desmatamento nesses municípios foi de 87,51 km². Em maio de 2023, a área era de 195 km², portanto, houve uma redução de 28%. Em área absoluta a redução equivale a 33 km²

Já no ano Prodes, calculado pelo Inpe no período de agosto de um ano a julho do ano seguinte, em 2024, a área recoberta por alertas de desmatamento nos 15 municípios incluídos no Decreto de Emergência Ambiental como áreas críticas é de 594.43 km², enquanto que no mesmo período do ano Prodes 2023 a área foi de 1.649 km². A redução é de 64%, o equivalente a 1.055 km². Houve redução em todos os municípios, especialmente em Portel, Altamira e São Félix do Xingu, com diminuição em área de 185; 162 e 149 km², respectivamente.

Portel apresenta diminuição de 83%, resultando em uma área de desmatamento de 185 km². Outros municípios como Altamira e Pacajá apresentam reduções de 58% e 79%, respectivamente. Novo Progresso apresenta redução de 72%, e Anapu, 77%.

De acordo com Mauro O’de Almeida, secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará, os dados do Deter/Inpe indicam tendência positiva na luta contra o desmatamento no Pará. “Em maio de 2023, os 15 municípios representavam 70% do desmatamento total do estado, mas este ano o índice caiu para 49%, refletindo a eficiência das medidas adotadas pelo governo do estado no âmbito de comando e controle. Os números que estamos vendo hoje são fruto direto das ações do governo do estado. As sucessivas reduções do desmatamento no Pará demonstram um indicador claro da eficácia das políticas ambientais que estamos implementando. Estamos comprometidos em continuar avançando nessa direção, buscando sempre aliar o desenvolvimento econômico e a preservação ambiental. Para isso, as ações ostensivas de combate aos ilícitos ambientais, como as operações Curupira e Amazônia Viva, estão dando resultados cada vez mais expressivos. Essas medidas não apenas protegem nosso ecossistema, mas também dão suporte e segurança para o desenvolvimento sustentável em nosso estado”, explica o titular da Semas.

Com informações da Agência Pará

- Publicidade -
spot_imgspot_img
DOL
DOLhttps://dol.com.br/?d=1
Site especializado do portal DOL com notícias, reportagens especiais e informações sobre a COP 30, maior evento climático do mundo, que será realizado em Belém, em 2025, além de temas relacionados, como Amazônia, mudanças climáticas e desenvolvimento sustentável.